Difusionismo no Contexto da Inclusão Digital



Uma questão muito levantada atualmente no que diz respeito à Inclisão Digital é de fato no quê a mesma caracteriza-se. O fato é que, certo ou errado, vemos vários projetos, governamentais ou não, de muito bom gosto propondo-se a incluir pessoas digitalmente. A maioria destas iniciativas adota exatamente o caráter difusionista.
O quê seria este caráter difusionista?
O difusionismo se caracteriza por um espalhamento, ordenado ou não, de conhecimento em técnicas (tecnicismo) ou de ferramentas. Em outras palavras, o difusionismo é exclusivamente o fornecimento em larga escala de algo. No contexto educacional, o difusionismo aplicado em programas de inclusão digital é muito criticado justamente por ser reduzido, é fornecida uma ferramenta em larga escala mas não há o suporte necessário para o uso da mesma. Ou seja, é dada uma ênfase à expansão do acesso à computadores e ferramentas tecnológicas sem uma preocupação de introdizí-las no contexto social da população e sem uma preocupação em dar o devido suporte, financeiro e pedagógico, para a manutenção dos tantos projetos de inclusão digital.
Os problemas trazidos pela "Inclusão Digital Difusionista" vão desde o empobrecimento da experiência de aprendizagem até mudanças negativas no cotidiano da população à qual se propões o projeto.
Empobrecimento da Experiência de aprendizagem.
Os usuários acabam se acostumando a buscar conteúdo na WEB sem filtrá-los, acabam perdendo ou deixando de adquirir a capacidade de selecionar conteúdos.
Mudanças Negativas no Cotidiano da População.
Com o acesso à ferramentas como a WEB junto a ausência de um planejamento pedagógico do processo, a população acaba por utilizar as ferramentas para fins fúteis como chats, sites de relacionamentos, jogos e entretenimento em geral, que não deixam de ser experiências interessantes para a formação da bagagem cultural da pessoa, desde que sejam utilizados de maneira consciente.

Dan

2 comentários:

Victor Feitosa disse...

Acredito que difusionismo está mais para uma tática de envolver um grande número de pessoas para que ALGUMAS delas se interessem o bastante pela tecnologia (para futuramente ensinarem a mesma e/ou acumular experiência o suficiente).
Talvez a difusão do conhecimento não seja a responsável pelo empobrecimento do uso da tecnologia, mas sim a forma de como essa difusão é dada e de como é recebida pelos receptores.

tribalsct disse...

Com "empobrecimento da experiência" você se refere à, em algumas situações, a falta de estrutura e orientação para o uso do computador, né?
Não acho que os sites de relacionamento são futeis, pelo contrário, estimulam uma nova forma de participação. Mas acho que você quis se referir às pessoas que usam APENAS essas ferramentas na web.
Katryne

Postar um comentário